"Convivendo com os Animais e os Micróbios" - Oficina de Teatro

Sempre que uma criança coloca seu talento a serviço do mundo, cresce a esperança de uma vida melhor

Sempre que uma criança coloca seu talento a serviço do mundo, cresce a esperança de uma vida melhor
Sempre que uma criança coloca seu talento a serviço do mundo, cresce a esperança de uma vida melhor.

MICA 23 anos

SELECT YOUR LANGUAGE.






>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> SELECT YOUR LANGUAGE >>>>>>>>>>

Seguidores

A Vitória da Inclusão



A VITÓRIA DA INCLUSÃO

Exposição da jovem artista plástica  Mariana Soriano

Quando em 1998, durante uma oficina de Educação Artística, seu primeiro quadro ficou pronto, poucos acreditaram que aquela obra poderia ser sua. Sem nunca ter tido aulas de pintura, a jovem Mariana de Souza Soriano, surpreendeu professores e a família com seu dom.

Essa descoberta foi feita, quando as professoras voluntárias do MICA - Movimento Infantojuvenil Crescendo com Arte, a convite da direção da escola onde Mariana estudava, Colégio Cermac, realizaram uma oficina de pintura.

As professoras do MICA ficaram impressionadas com a desenvoltura de Mariana com os pincéis e tintas, aconselhando a família a colocá-la numa escola de pintura. Com orientação, Mariana poderia desenvolver seu talento, e assim, tornando-a uma pessoa mais produtiva e feliz.

Muitas de suas obras já foram vendidas.

Naquele mesmo ano da primeira oficina de pintura em que foi descoberto seu talento, outro trabalho de Mariana obteve menção honrosa na primeira exposição da qual participou, intitulada “Arte pela Paz”, realizada também pelo MICA  no antigo Centro Cultural Horto Florestal. A partir de então, não parou mais. Iniciou seus estudos de pintura na linha acadêmica, mas logo se identificou também com o estilo livre.

Em setembro de 2002 Mariana e sua pintura foram o tema de uma matéria publicada no jornal O Estado de São Paulo, no caderno Estadão Norte.

Em 2003 realizou sua primeira exposição na Escola Humanitas - Núcleo de Atendimento Especializado em Educação. Em 2004 expôs seus trabalhos na Galeria do Arquivo do Estado de São Paulo e, em 2008, no Senac -Consolação, tendo sido também agraciada com menção honrosa em concursos de pintura “Salão das Águas”, realizados no Centro Cultural da Marinha em São Paulo.

Em 2014 expôs no Museu da Pedra Grande no Parque Estadual da Cantareira.

Hoje essa jovem artista possui um acervo de cerca de 100 quadros produzidos em tinta óleo, acrílica, guache e aquarela, desenvolvendo um trabalho único e de identidade própria, tendo como referências alguns dos principais mestres da pintura, como Van Gogh, Cézanne, Renoir e Matisse.

 Em suas exposições, Mariana pretende mostrar, a um público maior e ainda mais diverso, a sua arte, com toda a beleza de suas características especiais.



Nenhum comentário:

Postar um comentário